quinta-feira, 8 de outubro de 2020

VIOLÊNCIA EMOCIONAL E PSICOLÓGICA

" A violência emocional e psicológica corresponde a um conjunto de actos verbais ou não verbais, isolados ou repetidos, utilizados de forma intencional para causar dano e sofrimento emocional e psicológico na vítima.

A pandemia COVID-19 produziu alterações profundas nas dinâmicas relacionais e familiares, conduzindo, não raras vezes, ao acentuar de conflitos pré-existentes e ao aumento significativo das situações de violência doméstica.

Em Portugal, a Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica refere uma agudização dos casos de violência pré-existentes em 70% dos casos (dados de Junho de 2020). 

A violência emocional e psicológica não é uma “forma menor” ou “mais leve” de violência. Qualquer forma de violência é extremamente grave. A violência emocional e psicológica é tão grave quanto a violência física.


VIOLÊNCIA EMOCIONAL E PSICOLÓGICA PARA COM CRIANÇAS E JOVENS

Adoptar, intencionalmente, comportamentos que privam a criança ou jovem de um ambiente de segurança e de bem-estar afectivo, indispensável ao seu crescimento, desenvolvimento e comportamento equilibrados.


Como se sentem as vítimas?

• Inseguras, com vergonha e humilhadas. 

• Incompetentes e incapazes (até de realizar tarefas simples). 

• Sem controlo e sem poder sobre si próprias e a sua vida, impotentes (sentimento de que a situação de abuso e violência é incontrolável, pelo que nada podem fazer para a evitar). 

• Sem autoconfiança e sem auto-estima. 

• Vulneráveis e frágeis. 

• Afectivamente dependentes da relação abusiva e violenta. 

• Com vontade de se isolarem. 

• Com dificuldades de concentração, em dormir ou pesadelos. 

• Ansiosas e hiper vigilantes. 

• Com medo, tristes e frustradas. 

• Confusas e não compreendidas. 

• Convencidas de que ninguém gosta delas ou poderá vir a gostar. 


Se conhece alguém que está a passar por uma situação de violência emocional ou psicológica, disponibilize-se para escutar, sem realizar julgamentos. Aconselhe essa pessoa a pedir ajuda."

 

Fonte: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/doc_violaancia_emocional_e_psicolaogica_pop_geral.pdf

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Checklist sobre Comportamentos de Resiliência

 "A situação de pandemia COVID-19 afecta-nos a todos, colocando-nos perante novas exigências e desafiosos, que implicam a capacidade de nos adaptarmos e mudar o nosso comportamento no dia-a-dia ou seja, implicam resiliência.

Utilize esta Checklist para reflectir sobre os seus sentimentos, pensamentos e comportamentos (durante a pandemia ou durante outras alturas da sua vida). Os resultados desta Checklist servem apenas para nos ajudar a tomar consciência e pensar sobre os nossos sentimentos, pensamentos e comportamentos de resiliência."

                                                                                                                    Fonte: https://www.ordemdospsicologos.pt/pt/noticia/3064


Checklist sobre comportamentos de resiliência

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

REGRESSAR À ESCOLA EM TEMPO DE PANDEMIA



GUIA DE RECOMENDAÇÕES PARA PAIS E CUIDADORES, DIRECTORES E PROFESSORES


"No último ano lectivo, a pandemia COVID-19 obrigou a alterações nos contextos educativos e nos processos de ensino-aprendizagem, gerando novas interacções entre os alunos, os pais/cuidadores, os professores/outros profissionais e a escola. A incerteza e as mudanças nas dinâmicas relacionais e de aprendizagem mantêm-se neste novo ano lectivo de 2020/2021, que agora se inicia. Toda a comunidade educativa enfrenta desafios excepcionais.

No regresso à escola, acompanhando sentimentos de entusiasmo e algum alívio, é natural que predominem ainda sentimentos de incerteza e medo relativos à exposição ao vírus. Quer as crianças e jovens, quer os pais/cuidadores e educadores/professores, podem preocupar-se com o aumento da exposição ao risco que decorre da potencial necessidade de andar de transportes públicos, de estar em espaços fechados com proximidade a outras crianças e jovens, da dificuldade em controlar e garantir que todos adoptam os comportamentos de protecção necessários para os manter em segurança.

NESTE SENTIDO, É FUNDAMENTAL QUE O REGRESSO À ESCOLA SE BASEIE NA PREMISSA QUE A ESCOLA É UM ESPAÇO SEGURO E PROTETOR, CUIDADOR E DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO, À SAÚDE (FÍSICA E PSICOLÓGICA) E AO BEM-ESTAR DAS CRIANÇAS, JOVENS E DEMAIS COMUNIDADE EDUCATIVA"


Fonte: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/doc_regressar_a_aa_escola_em_tempo_de_pandemia.pdf

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Checklist sobre Crianças e Adolescentes (para Pais, Cuidadores e Professores)

A situação de pandemia COVID-19 afecta-nos a todos, colocando-nos perante novas exigências e desafios, que implicam a capacidade de nos adaptarmos e mudar o nosso comportamento no dia-a-dia. E isto é tão válido para as crianças e adolescentes, quanto é para os adultos. Por isso, é importante estarmos atentos e cuidarmos da Saúde Psicológica e do bem-estar das crianças e adolescentes.
A pensar nisso, a Ordem dos Psicólogos Portugueses criou uma ferramenta que que não constitui, de forma alguma, uma avaliação ou diagnóstico psicológico, servindo apenas para o ajudar a pensar sobre a criança/adolescente, sobre como a tem sentido nas últimas duas semanas. 
Aceda aqui  à Checklist para monitorizar a sua saúde psicológica.

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Oferta Formativa 2020/2021


O final do ano letivo aproxima-se, e com ele chega o momento de escolhas. Assim, deixamos aqui uma plataforma tecnológica nacional para a pesquisa personalizada de oferta educativa e formativa existente no sistema educativo e formativo português.




terça-feira, 2 de junho de 2020

Mundo OK - O teu futuro começa aqui


Dadas as condicionantes do COVID- 19 e na sequência do cancelamento dos eventos presenciais, tal como a Futurália, a OK Estudante lança uma Feira virtual com conteúdos exclusivos sobre cursos, candidaturas, vantagens e outras informações de como estudar no Reino Unido com as propinas 100% financiadas: Mundo OK - O teu futuro começa aqui.
Na plataforma, é possível os participantes ficarem a conhecer mais sobre a OK Estudante, as universidades, assim como interagir em live chats com a equipa OK Estudante e contar com a presença especial dos representantes das universidades, já no próximos dia 3 de junho (entre as 10h-12h e às 15h-17h). 

Destacamos, nesta feira, a disponibilização de uma ferramenta de consultoria online, em que com o preenchimento de alguns campos de despiste o estudante poderá ficar a conhecer cursos adaptados ao seu perfil académico e pessoal, em Universidades Britânicas de topo.

Para visitar a feira, clique aqui

terça-feira, 21 de abril de 2020

Cyberbullying - Recomendações para Pais e Professores

O cyberbullying é uma forma de bullying cada vez mais frequente e consiste no uso da tecnologia para assediar, ameaçar, provocar, humilhar ou embaraçar alguém (um colega de escola, professores ou desconhecidos), de forma repetitiva e intencional. Enviar mensagens cruéis, fazer um post insultando alguém, criar uma página falsa em nome de alguém ou lançar boatos sobre uma pessoa, publicar uma imagem ou um vídeo desrespeitoso nas redes sociais – tudo isto são exemplos de cyberbullying.
Se antes da pandemia o acesso excessivo à internet estava já relacionado com a prevalência do cyberbullying, o fenómeno pode intensificar-se nesta fase de isolamento. Neste sentido, é fundamental que os Pais, Cuidadores e Professores conheçam e se envolvam no mundo digital em que as crianças e jovens também vivem, para que os possam proteger de perigos, tal como já o fazem no mundo real.


Como podemos prevenir?
  • Clarifique os valores familiares fundamentais. Transmita à criança ou jovem a importância de valores como a gentileza, a empatia, a tolerância, a responsabilidade, o respeito com que todos têm o direito de ser tratados. Encoraje-o a transmitir esses valores aos amigos e colegas. 
  • Promova a resiliência. Ensine a criança ou jovem a lidar com situações problemáticas, a resistir à pressão, a superar obstáculos e a recuperar de momentos menos positivos. Em termos preventivos, esta é uma competência essencial para que: a) as vítimas de cyberbullying lidem melhor com a situação; b) as testemunhas passivas se tornem activas, intervindo e procurando terminar com comportamentos de cyberbullying; e c) o número de potenciais agressores diminua (aprendendo a lidar com as situações problemáticas, em vez de “descarregar nos outros” as suas frustrações). 
  • Promova diálogos francos e frequentes. Fale frequentemente com a criança ou jovem sobre a forma como as tecnologias são usadas, bem como sobre os efeitos positivos e negativos da sua utilização. Reforce a confiança para que a criança ou jovem se sinta à vontade para recorrer a si, se pressentir ou até se já existir algum problema. 
  • Estabeleça regras e horários de utilização das tecnologias de comunicação. Diferentes dispositivos têm diferentes funcionalidades e utilizações (e.g., PC, tablet, smartphone), por isso, será possível definir regras específicas para cada um deles, em função dos horários de aulas online, estudo e lazer. 


ALGUNS SINAIS DE ALERTA:
  • Mostrar-se aborrecido ou perturbado durante ou após a utilização do telemóvel/computador/tablet; 
  • Mostrar-se triste, ansioso, preocupado ou alheado da realidade; 
  • Fazer da sua vida digital um segredo ou tentar protegê-la a todo o custo; 
  • Minimizar “janelas” na presença do adulto, pedir ajuda para eliminar contas ou bloquear amigos; 
  • Isolar-se e evitar a família, os amigos ou as actividades habituais; 
  • Recusar assistir às aulas à distância ou participar em situações de grupo; 
  • Diminuição do rendimento escolar ou aparente aumento do número de horas de estudo, sem grandes melhorias de resultados; 
  • Mostrar-se zangado e descontrolado; 
  • Mudanças de humor, comportamento, sono ou apetite, sem justificação aparente; 
  • Parar de usar o telemóvel/computador/tablet; 
  • Mostrar-se nervoso e ansioso sempre que surge uma nova mensagem; 
  • Evitar discussões sobre o uso do telemóvel/computador/tablet. 


Fonte: Ordem dos Psicólogos Portugueses.  Excerto de PDF completo disponível em https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/covid_19_cyberbullying_pais.pdf

VIOLÊNCIA EMOCIONAL E PSICOLÓGICA

" A violência emocional e psicológica corresponde a um conjunto de actos verbais ou não verbais, isolados ou repetidos, utilizados de f...